Os aumentos da produtividade relativamente à média europeia (% pa) revelam um padrão de recessão com recaída já que a quebra da produtividade precedeu a quebra do produto em 1991 para regressar em 1993/94. Tal comoa conteceu com os salários e juros, este padrão perturbou a percepção da mudança de regime, explicando que os mercados tenham acreditado dois a três anos antes dos cidadãos.
 
Carregue aqui para ver o trabalho original (em inglês)
Carregue aqui para regressar ao resumo do Expresso